12 de maio, 2021

Talvez seja a coisa mais perturbadora que podemos aprender com a epidemia viral em andamento: quando a natureza nos ataca com vírus, está, de certa forma, nos enviando nossa própria mensagem de volta. A mensagem é: o que você fez comigo agora estou fazendo com você.

12 de maio, 2021

Uma estética que não foge do que foram as lutas inglórias, de obscuros personagens, onde a coragem daqueles que assumiram uma posição de enfrentamento são sementes espalhadas nesse chão [...] dos humilhados e ofendidos/Explorados e oprimidos/ Que tentaram encontrar a solução. Marighella, em toda sua carga estética aparece como resgate da memória de um tempo sem memória, de um passado que ainda é presente.

12 de maio, 2021

Neto Onirê, Dirigente Estadual da Brigada Ojeffersson-MST e conselheiro da Teia dos Povos estabelece os princípios comuns para a articulação entre os povos, fazendo uma análise conjuntura da luta pela terra e as suas principais palavras de ordem desde o campo até a cidade.

4 de maio, 2021

"Dentro desse quadro conceitual da universalidade do trabalho abstrato, o comunismo não é apenas a restauração da unidade da humanidade com a natureza, mas, simultaneamente, a realização de sua ruptura: no capitalismo, a produção social permanece 'irracional', não regulada pelo planejamento social (que caracteriza a humanidade) e, nesse sentido, pré-humano, parte da 'história natural'."

1 de maio, 2021

"A existência de tendências e grupos definidos e precisos não é um mal: é, pelo contrário, sinal de um período avançado do processo revolucionário. O que importa é que esses grupos e tendências saibam estender-se diante da realidade concreta do dia. Que não se esterilizem bizantinamente em confissões e excomunhões recíprocas. Que não afastem as massas da revolução com o espetáculo das rinhas dogmáticas de seus predicadores. Que não empreguem suas armas nem dilapidem seu tempo ferindo uns aos outros, senão combatendo a ordem social, suas instituições, suas injustiças e seus crimes."

27 de abril, 2021

"O que estou querendo sugerir é que existe uma 'realidade efetiva da vida' que as 'forças de esquerda' não estão conseguindo expressar. Por quê? Porque adotam uma postura representativa diante da realidade. O que implica assumir que sua 'ironia subjetiva' é um humor de estilo conspiratório em relação ao jornal. [...] À vista disso, quero indicar que a própria 'ironia subjetiva' é parte da 'ironia real' que levou a escolha política se apresentar como se fosse uma escolha difícil."

16 de abril, 2021

"Não há nada para ser ensinado através das matérias fora aquilo que os alunos já recebem em casa. Não há nenhum plano de futuro para os adolescentes e para as crianças, nesse exato momento, a não ser saírem com vida ao lado dos seus. Através do ensino remoto, talvez as aulas ainda ganhem algum sentido pelo contato com a abstração, com o pensamento que nos movimenta para além desse horror que é a vida imediata, nada além disso. De modo geral, estamos todos submetidos a uma única educação: esperar."

15 de abril, 2021

"Há uma conexão estreita entre trabalho e gozo, ou entre gozo e exploração. Isso significa que o sujeito não é tanto aquele que goza, mas é, ao contrário, “gozado” pelo sistema. Em contraste com a celebração do gozo e da sexualidade, a psicanálise partiu do insight de que as relações de poder são relações sempre libidinais, ou que nossa economia libidinal é um componente essencial de nossa economia social. Isso significa que “nosso” modo subjetivo de gozo nunca é transgressivo ou subversivo em relação ao modo de produção capitalista. A psicanálise registra o caráter insuportável do modo de gozo capitalista."

previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Slider

O número mais significativo

Zero à Esquerda é um veículo para conteúdo político radical que ainda não tem seu lugar.

contato@zeroaesquerda.com.br

Como colaborar

Há várias formas de contribuir com este projeto, seja enviando produções e traduções suas, seja financeiramente. Saiba mais!